terça-feira, 11 de maio de 2010

Confiança

A manutenção de confiança constante é uma das coisas mais importantes para conseguirmos o que queremos, seja lá o que for que queremos. A falta dela nos impede de continuar tentando, nos impede até mesmo de começar. Para muitos, impede até mesmo de sonhar.

Quando queremos derrotar um adversário antes da batalha começar, a maneira mais fácil é abalando sua confiança, porque aí retira-se também boa parte da vontade.

Os períodos de confiança baixa são os períodos onde menos faço coisas que gosto e quando sou menos feliz. Ainda bem que esses períodos são pequenos e quando ela retorna, retornam os sonhos, a alegria e eu volto a fazer as coisas que me sinto bem fazendo. Tudo fica melhor. A vontade de fazer as coisas significa que eu acredito que posso fazer e quando eu estou acreditando, significa que estou bem.

Acho que todo pai e mãe, deveriam incentivar seu filho a ser confiante, a acreditar em si mesmo, porque um dia ele pode precisar muito disso. Afinal, se você não acredita que consegue, dificilmente uma outra pessoa vai acreditar em você.

As pessoas são muito parecidas, entretanto, normalmente não acreditamos que podemos fazer o que uma outra pessoa faz, mas não paramos para pensar que, antes de fazer o que está fazendo agora, aquela pessoa acreditou, se esforçou, tentou, tentou, aprendeu, treinou, se dedicou... e no final, ela consegue fazer por causa disso. E provavelmente, nós também fariamos se tivessemos acreditado e nos esforçado tanto quanto àquela pessoa que já conseguiu.

As vezes a diferença é apenas a prioridade que damos às coisas e não a nossa falta de capacidade. Um acha mais importante Y, outro acha mais importante X e um outro prefere Z. Se um dia você não quiser mais saber de Z e quiser alcançar Y, eu acho que você consegue se acreditar e se esforçar o suficiente. Se você tiver confiança em você mesmo.