sexta-feira, 29 de junho de 2012

Você também faz, está reclamando de mim por quê?

Lembra quando alguém te corrige e você fica irritado porque a pessoa faz a mesma coisa que você e diz para você não fazer? Aí, revoltado, você a chama de hipócrita, ou pelo menos pensa isso? Pois é, isso não é bom.

Não é que a pessoa está sendo hipócrita: a psicologia explica. Ela não tem consciência que faz isso, mas faz, e é justamente por fazer que reconhece em você esse defeito. Após reconhecer a ação como ruim, reclama. Ela sabe isso não é bom, mas ignora o próprio comportamento. Só percebe quando os outros fazem.

Sabendo disso, você precisa deixar essa raiva de lado e entender que aquelas palavras são verdadeiras. A pessoa não está mentindo, não está querendo te prejudicar. Você faz mesmo errado.

Tem gente que vai dizer: mas se ele não faz diferente, por que eu tenho que fazer? A resposta é simples: depende do quanto você quer ter uma vida melhor. Não existe motivo nenhum para se limitar por baixo. Veja como esse pensamento é idiota: você pensa em continuar sendo pior só porque o outro ainda não melhorou. A sua decisão se baseia no outro e não em você.

Pensando assim, você estará sempre limitado pelos defeitos dos outros e só vai melhorar quando os as pessoas que o cercam melhorarem. Não faz sentido.

Quando alguém te falar que você tem um defeito, ouça, evite dizer que a pessoa também tem. Esqueça que ela também faz a mesma coisa. E trate de melhorar o que lhe cabe, assim você se torna independente dos outros.