segunda-feira, 23 de abril de 2012

O Imediatista

O imediatista pensa em soluções a curto prazo. Ele pensa em ir do ponto A ou ponto B na hora que precisa. Qual é a melhor forma de fazer isso? Ele não pensa "Da próxima vez que eu quiser ir de um ponto A a um ponto B, quantas opções terei?" Qual o problema nisso? O problema é que ele só tem as opções disponíveis naquele momento para escolher. Este cara não constrói mais opções para a próxima vez, a próxima vez não existe. Ele não pensa um pouco mais a frente, não imagina as coisas que ele pode virar a querer, então, trabalha sempre com poucas possibilidades imediatas aparecem.

O Imediatista não se prepara para o futuro, porque o futuro não existe. Dando um exemplo mais palpável, seria como não ir a escola com 14 anos. Quais são as necessidades? Jogar bola? Jogar video game? Namorar? Meu pai me dá dinheiro, logo, não existe motivo para ir a escola.

Na maioria dos casos, chega um dia em que ele tem 3 escolhas, ou 2 e ele reclama, pensa em como ter mais escolhas naquele momento e não encontra solução. Não existem outras opções porque ele não se preparou para ter outras opções. O curioso é que nunca, nunca pensa que se parar o que está fazendo, postergar sua escolha e for a escola, na próxima vez que tiver que fazer a mesma escolha, terá 40 opções e não mais aquelas 2 ou 3 que não o atendem e assim ele segue por toda a vida, sempre fazendo escolhas que o satisfazem ou simplesmente não podendo escolher e não percebe nunca, que na verdade, ele escolheu não poder escolher.