sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Mágoas da Vida

Deixar a mágoa  ir embora, isso é difícil. Deixar os sentimentos ruins saírem. Deixar as ofensas irem embora. Eu não sei se é o caso de vocês, mas essa é uma das dificuldades de muita gente. Acho que é minha também.

Como não deixar que as mágoas de ontem amplifiquem as de hoje. Convivemos com inumeras pessoas todos os dias e inevitavelmente vamos nos magoar e decepcionar com elas repetidas vezes, isso é comum. Quanto mais próximas de nós, maior a chance de acontecer.

Todo se acham perfeitos e estamos sempre certos. Quem está certo não pensa em corrigir suas atitudes e ações. Logo, fará a mesma coisa novamente repetidas vezes. Como todos temos problemas, erramos em várias ações e não só em uma. Isso tudo significa que vamos fazer várias coisas erradas repetidamente.

Então, como não deixar que a mágoa de hoje se acumule com a mágoa de outra atitude errada cometida ontem? Ou hoje mais cedo? Se deixarmos que acumulem, cedo ou tarde vamos explodir. Por quanto tempo você acumula isso? Se guardarmos o sentimento ruim por pouco tempo e a convivência com o outro for pequena, a chance de chegarmos ao limite é mínima, mas acabamos acumulando os erros de várias pessoas e jogando tudo em uma só como desabafo.

Quando a convivência é grande? O que fazer? Como não acumular? Felizes são aqueles que compreendem que o ser humano que vive neste planeta tem problemas e que seus erros são frutos da sua falta de compreensão das coisas ou sua simples ignorância. Temos que saber que se os outros fazem coisas erradas, nós também fazemos, mas não percebemos, afinal, estamos sempre certos.

A solução, parece estar em palavras como indulgência, benevolência e perdão. Palavras esquisitas, conceitos estranhos, existem mesmo essas coisas? Existem sim.

Talvez, se nos preocuparmos mais com a parte boa da vida, ao invés da parte ruim, as coisas melhorem. E melhoram mesmo, mas essa solução não funciona por muito tempo sem a primeira parte da solução.