quinta-feira, 5 de maio de 2011

Queremos o que não fazemos

Se existe uma coisa comum entre nós é esperarmos dos outros o que não fazemos por quase ninguém. Queremos que os outros nos tratem como não tratamos pessoa alguma. Pedimos aos outros o que não oferecemos aos que nos rodeiam e ficamos chateados quando eles fazem conosco exatamente a mesma coisa que fazemos com eles.

Isso se repete a todo momento e em todos os lugares. Na empresa começa pelo chefe que impõe aos empregados condições de trabalho que ele mesmo não cumpre. Se tivesse que cumprir, estaria reclamando e a cada nível da hierarquia, a coisa se repete.

Cobramos dos outros um esforço ou dedicação que nós mesmos não temos. Queremos ajuda quando não quisermos ajudar ninguém minutos atrás. Solicitamos ensinamentos quando não temos paciência para ensinar. Pedimos que falem baixo ou direito conosco após maltratarmos uma outra pessoa.

E o pior de tudo é que no final, reclamamos de quem não quis fazer por nós aquilo que não queremos fazer pelos outros. E ficamos mais irritados ainda quando fazem conosco a mesma coisa que fizemos com os outros.

Faça primeiro, peça depois.