domingo, 18 de abril de 2010

Diferente

Ser diferente não é algo necessariamente ruim, na verdade eu costumo achar isso bom, muito bom. O fato é que eu sempre fui diferente, mas as vezes, por estar convivendo com pessoas mais parecidas comigo, notei que eu não era tão diferente assim.

Isolado de certa parte do mundo, é fácil parece que sou como os outros, mas com um pouco mais de convívio com o resto da população, por horas apenas, vejo que sou diferente mais diferente ainda agora. Apenas pareço ser como a maioria porque vivo em um meio que é minoria e ali eu sou tão comum quanto qualquer outro.

No amanhecer do dia que está terminado agora, agredeci muito por não ser como as pessoas que ví. Tenho meus defeitos, mas sei que sofreria muito mais se fosse tão ígual a maioria. Acho que o sofrimento seria insuportável e acho que é por isso que eles fazem o que fazem, porque não aguentam a sí mesmos, não aguentam a própria vida, não conseguem ficar sozinhos com eles mesmos.

Estou muito feliz por ter a vida que tenho, feliz por ser assim. Eu reclamo de quase tudo, mas tenho muito pouca coisa do que reclamar de verdade. Uma das piores coisas que pode acontecer com o ser humano é não conseguir ficar sozinho com sigo mesmo e detestar sua vida.

Acho que só tenho a agradecer pela minha vida e pelos meus problemas, porque ambos são ótimos, mesmo que as vezes eu não lembre disso. No final, ainda bem que tomei um caminho diferente na adolescência por causa de um problema físico, se não, eu poderia estar fazendo o que não me deixaria nem um pouco feliz.

Obrigado pelas coisas serem como são hoje, de verdade.