sexta-feira, 21 de novembro de 2014

As Cobranças da Vida

Acreditar em uma realidade, em uma combinação de eventos, em uma teoria, não as torna reais. Mesmo que você divulgue para quantas pessoas puder, mesmo que faça muitos outros acreditarem. Nossa mente é muito capaz de criar soluções alternativas para fugirmos da realidade que nos apresenta. Normalmente isso acontece para tirarmos a nossa culpa e colocarmos em outras pessoas, mas lá no fundo, bem guardado, sabemos das mentiras que contamos, apenas tentamos esconder a verdade de nós mesmos porque nos faz sofrer.

E mais fácil odiar o próximo e culpá-lo pelos nossos fracassos e sofrimentos do que a nós mesmos. A dor é menor. Esse comportamento denota nossa incapacidade em assumir a responsabilidade pelos atos que praticamos.

As vezes a vida nos coloca em situações complicadas e temos a opção de enfrentar, de lutar contra, de ultrapassar as dificuldade, mas fazemos isso quando estamos conscientes e alertas, ciente do que é real e do que não é. Nem sempre a situação é de luta, pode ser um caso de resignação, de aceitação pelos erros do passado. Pode ser a vida cobrando aquilo que fizeste de errado no passado, mas que a justiça dos homens deixou passar.

Quando a vida cobra a reparação, brigar, espernear, gritar, só faz piorar, a dor só aumenta, as consequências só pioram. Com a nossa mãe, com o nosso pai, com o chefe, podemos ter essas atitudes, mas neste caso não dá. É como se ela apertasse mais e mais. A dor aumentará e continuará aumentando enquanto a postura negativa for mantida, até o dia em que você se der conta da realidade e do mal que fez. Quando perceber vai precisar reparar os erros cometidos. Começa aí uma nova jornada.

Durante o resgate das faltas pode ser que a dor aumente ainda um pouco mais. Isso é para ver se você realmente entendeu os danos causados pelas suas ações e para que possa repará-los. Só depois a dor será aliviada e a vida seguirá seu curso.

Muitos optam por terminar a própria existência terrena enquanto sofrem, sempre colocando a culpa em outros seres. Mal sabem que esse é o maior ato de insubordinação que podem cometer e que ao invés de diminuir, o sofrimento será amplificado e por muito mais tempo.