terça-feira, 27 de novembro de 2012

O Processo de Mudança

Para que mudar? Não está bom sendo eu da forma que sou? Bom, isso é você quem sabe, mas muitos dos nossos sofrimentos são resultado direto da forma como somos e nos comportamos. Eu enxergo o ser humano em um inevitável caminho evolutivo, onde a melhora acontecerá por bem ou ou contra a sua vontade, na base do sofrimento.

A forma de evitar o sofrimento é a mudança para melhor, para frente. Então, o primeiro ponto é reconhecer quais são as atitudes que nos colocam em situação de sofrimento, mas isso não é tão simples.

O normal é colocarmos a culpa em outras pessoas e nunca em nós mesmos. Os outros costumam ser os culpados pelos nossos sofrimentos, mas essa situação raramente acontece. Nós inventamos isso para continuarmos a pensar que somos perfeitos, pessoas sem defeitos, quando não somos.


Qual é o caminho para a mudança? Primeiro, reconhecer que precisamos dela. Depois, como já disse, identificar as atitudes que nos causam sofrimentos. Quando fazemos isso, encontramos mais um empecilho: o normal é gostarmos de fazer aquilo que acaba nos trazendo sofrimento. Muitas das nossas dores são causadas por ações que visam os prazeres da vida e aí evitamos a mudança.

Como fazer quando esse conflito aparece? Eu prefiro não sofrer, prefiro a paz acima do resto, mas sei que não dá para deixar de fazer certas coisas da noite para o dia. É preciso traçar objetivos intermediários como se eles fossem o objetivo final, como se fossem a melhoria completa. Temos que diminuir a dependência daquela ação ou ato antes de eliminá-lo por completo.

Com o passar do tempo iremos enraizar novos conceitos e perceberemos se a paz aumentou e o sofrimento diminuiu. Em seguida virá a compreensão do quanto aquilo é ou era nocivo para a nossa pessoa. Algum tempo depois, esse será o nosso novo padrão de vida e quando esse mesmo ato, agora reduzido, continuar a nos causar sofrimento, será a hora de traçar outro objetivo de mudança.

Esse processo ocorrerá se você quiser e se repetirá até o momento em que você terá condições de deixar de fazer o que não é bom para a sua vida.