sábado, 4 de dezembro de 2010

Batendo em Cegos

O que você faz quando um cego esbarra em você na rua? Acho que você entende que ele é cego e que não está te vendo, então não faz nada, certo? Na verdade, você acaba pedindo desculpas

Mas e quando o cego fica irritado, e reclama que você deveria ter desviado? Temos que entender que nós enxergamos e o cego não. É nossa responsabilidade tomar cuidado para não colidir com um cego, afinal, nós temos as condições para isso e ele não.

E se o naquele momento que você viu o cego, você desviou, mas por acaso ele mudou de direção também e a colisão foi forte. O cego ficou muito irritado, praguejou e te culpou pelo acidente. E aí?

Você não vai bater ou xingar um cego não é? Afinal, ele não viu o seu esforço para desviar dele, não percebeu que você tinha a melhor das intenções e acabou colidindo com você. Ele possui apenas informações limitadas. Você até pode tentar explicar gentilmente o ocorrido, mas será que ele vai entender? Pode ser que não, afinal, ele não viu, pode achar que você apenas não quer pedir desculpa para ele. Um ser humano compreensivo pedirá desculpa e tentará explicar na medida do possível e pronto.

Se você não faria isso com uma pessoa que não enxerga, porque bater então nos cegos de espírito? Porque gritar, reclamar, bater, discutir com aqueles que são mentalmente ou espiritualmente cegos? Não é melhor tratar com cortezia e tentar explicar calmamente? Não é melhor relevar quando eles não entendem.